domingo, 21 de novembro de 2010

Resiliência: você tem?

Resiliência, um termo que tem origem na Física, é uma propriedade da matéria de "acumular" (absorver) energia quando exigidos ou submetidos a estresse, sem ocorrer ruptura. Esta propriedade pode ser maior ou menor em alguns materiais. Por exemplo, a resiliência de uma "barra de borracha" é muito maior do que o de uma "barra de vidro"... 


Recentemente a Psicologia pegou esta palavra emprestada da Física para definir a capacidade das pessoas de lidarem com problemas, superarem obstáculos ou resistirem à pressão em situações adversas (choque, estresse, etc.) - sem entrar em "surto". Para ilustrar bem este significado, recomendo assistir ao vídeo breve da Gobelins Pictures(c)2007 - Oktapodi, logo abaixo. Ou pode acessá-lo direto no YouTube.


No ambiente profissional, atualmente, resiliência vem se tornando uma característica fundamental para profissionais que almejam galgar posições cada vez mais relevantes nas organizações. As empresas procuram profissionais que tenham a capacidade de superar os obstáculos, sem se abater, sem perder o rumo e a noção de prioridade, mesmo nas situações mais adversas. No dia-a-dia corporativo o que não falta são adversidades... Recentemente escrevi um post no site do MAnGve a respeito, que ilustra bem este tema, intitulado: "Algum jacaré já te mordeu hoje?". Talvez reedite este post aqui no Blog em breve.


De acordo com o pesquisador George Souza Barbosa (2006) apud BEDANI (2008)ao se analisar o contexto de resiliência deve-se levar em consideração sete fatores essenciais: 
  1. Administração das Emoções: a capacidade de se manter sereno diante de uma situação de estresse; 
  2. Controle dos Impulsos: a capacidade de regular a intensidade de seus impulsos, procurando reagir de uma forma mais racional ao ambiente; 
  3. Empatia: a capacidade de compreender os estados psicológicos dos outros (emoções e sentimentos); 
  4. Otimismo: a crença de que as coisas podem mudar para melhor; 
  5. Análise do Ambiente: a capacidade de identificar as causas dos problemas e das adversidades presentes no ambiente; 
  6. Auto Eficácia: a convicção de ser eficaz, a crença de superar problemas; e, 
  7. Alcance de Pessoas: é a capacidade de se vincular a outras pessoas, sem receios e medo do fracasso. 


Resiliência também tem a ver com perseverança... Com a capacidade de nunca desistir, de acima de qualquer dificuldade, dar o melhor de si, controlar suas emoções, superar-se e vencer no final. Enfim, pode-se dizer que é uma habilidade essencial para diferenciar os que tentam e aqueles que realmente alcançam o sucesso. 


E aí?! Como anda a sua resiliência?


Think About... ;)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Governança: o que você entende por isso?

A Metáfora da Bicicleta
Por Alexandre Luna


Digamos que você deseja pegar uma bicicleta para sair de um local A para um outro local B.
Qual é a parte da bicicleta que vai permitir você direcionar a bicicleta ao local desejado, desviar dos obstáculos do percurso, mudar de rota para um outro local C - se preciso, dentre outras opções de "manobrabilidade"?


Mesmo que você nunca tivesse andado de bicicleta, acho que não erraria esta... O guidom (de guidon - francês), claro!... Pois é, pegando um "gancho" nesta "metáfora" Governança tem exatamente a ver com: "manobrabilidade" ou "dirigibilidade", direcionamento e foco!


Contudo, não se restringe a estes aspectos.  Governança tem a ver também com a "motivação" de porque você está precisando se mover, e a "escolha" do local para onde você está pretendendo ir.


Antes de mais nada é preciso saber "onde se está" (local A), o que geralmente é feito através de um diagnóstico. Com base nesta percepção de "si próprio", é possível se estabelecer um lugar "onde se deseja estar" (meta, ou local B). A partir daí você precisa estabelecer um plano, para que o trajeto seja o melhor possível. Neste momento você precisa priorizar quais são os critérios mais relevantes para seu trajeto. Por exemplo: i) se você tem pressa, este trajeto precisa ser rápido; ii) se você quer aproveitar a paisagem, ele precisa passar por belas paragens para ser agradável; iii) se você tem poucos recursos ele precisa ser barato, etc.


Além do mais se o percurso for longo, você precisará planejar e prover os recursos necessários para cada etapa, para que seu trajeto seja "sustentável". Assim não terá surpresas desagradáveis... Ainda assim, você precisa definir alguma forma para se orientar durante a viagem, saber se está indo na direção certa, saber o quanto falta para alcançar o destino. Em outras palavras definir "indicadores".


Se você, o ciclista em questão, for interpretado como uma organização (uma empresa, um governo, ou uma ONG), as implicações multiplicam-se. Cada organização, independente de ter fins lucrativos ou não, de ser privada ou governamental tem um "negócio". O negócio de uma organização é a sua razão de ser, o motivo pelo qual ela existe: o que há de mais importante para todos que fazem parte dela. Todos os participantes devem trabalhar para atender as necessidades do negócio da organização, dando o melhor de si.


Governança também tem a ver com a garantia de que o negócio da organização está sendo priorizado por todos, acima de quaisquer outros interesses. Para que o negócio garanta a "sobrevivência" da organização é necessário que ele seja sustentável. Em outras palavras, que permita pagar suas contas em dia, crescer de forma equilibrada, dentre outras questões práticas.


Se existirem outras organizações com negócio similar ao da sua, para ser sustentável, sua organização precisará ser "competitiva". Em outras palavras, fazer melhor, usando menos recurso, em menos tempo o que as outras fazem ou tentam fazer. Garantir que as operações e os projetos numa organização ocorram através das pessoas, seguindo esta abordagem, é gestão!... Conduzir pessoas a alcançarem resultados é liderança (vide post anterior). E em sua essência, Governança é gestão, só que num nível estratégico! Observe como todas estas questões ficam perfeitamente contextualizadas e articuladas sob a visão de Governança...


Governança também tem a ver com transparência, ética e respeito às leis. Existem algumas leis que regulamentam o funcionamento das empresas, como a Lei Sarbanes Oxley (SOX, 2002), que regula o mercado de capitais (Bolsas de Valores) e os Acordos de Basiléia (BIS, 2010), que regulam o setor bancário internacional. Mas trataremos disso outro dia...


E...sua bicicleta, pra onde vai?


Think about... ;)

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Liderança - como você lida com isso?

Para liderar é preciso tratar bem as pessoas, dar crédito a elas e sair de sua própria zona de conforto... Em liderança o resultado final não é "a que ponto chegamos", mas "a que ponto levamos os outros".


Se você é um líder, você causa impacto (positivo ou negativo) nas pessoas que lidera. Reflita: será que você torna as coisas melhores para as pessoas que o seguem? Uma grande parcela da boa liderança é não ter conflitos de relacionamentos não resolvidos com as pessoas.


"Busque também fazer algum bem em algum lugar. todo homem tem que descobrir sua própria forma de compreender seu verdadeiro valor. Você precisa dar um tempo ao seu companheiro, pois, lembre-se você não vive em um mundo só seu. Seus irmãos também estão aqui." (Albert Schweitzer, vencedor do Prêmio Nobel da Paz, 1952).


Não basta olhar pra si, é necessário agregar valor aos outros. Agregamos valor aos outros...:
  • Quando realmente valorizamos os outros
  • Quando passamos a ser mais valiosos para os outros
  • Quando conhecemos e nos ligamos ao que os outros valorizam
  • Quando fazemos coisas que Deus valoriza.


Reflita:
  1. Você tem uma postura de servir no que diz respeito à liderança?
  2. Em situações em que é necessário que você atenda às necessidades do outro, como você reage?
    1. Fica impaciente? Fica ressentido? Acredita que certas tarefas estão abaixo da sua dignidade ou da sua posição?
    2. Acostume-se a praticar pequenos atos a serviço dos outros sem busca de crédito ou reconhecimento.
  3. O que as pessoas mais próximas de você valorizam?
  4. Como você pode agregar valor às pessoas no que diz respeito ao que elas valorizam?
Think about ... ;)

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Welcome!

Welcome!

Gostaria de dar as boas-vindas a todos que demonstrarem interesse pelos assuntos que serão abordados aqui. Adianto que não há um compromisso com nenhum tema em específico. Pretendo abordar "amenidades", assuntos relacionados com o ambiente profissional, com a carreira ou com o cotidiano... mas de uma forma amena, informal e divertida. :)
Acompanhe-me também no twitter: http://twitter.com/anulxela